A análise de Relatórios Financeiros

A ANÁLISE DE RELATÓRIOS FINANCEIROS

Isoladamente, relatórios não fornecem informações seguras sobre a empresa, mas integrados é possível compreender toda a operação de uma organização. Um Sistema Financeiro que dispões de relatórios variados e flexíveis permitem que o administrador analise se a empresa é viável no curto, médio ou longo prazos; se os recursos são utilizados corretamente, se a empresa tem crescido ao longo do tempo e se a empresa tem melhorado sua operação.

Hoji (2004) destaca três funções básicas de um administrador financeiro:

1) Análise, planejamento e controle financeiro;
2) Tomadas de decisões de investimentos; e
3) Tomadas de decisões de financiamentos.

Para realizar essas funções, tanto o gestor financeiro, quanto o empresário usará de relatórios, ferramentas e técnicas de finanças corporativas. Os relatórios mais comuns e eficazes na gestão financeira são o Balanço Patrimonial (BP), o Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE) e o Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC). Estes três demonstrativos contábeis básicos resumem as informações sobre uma empresa.

 

3 RELATÓRIOS FINANCEIROS QUE FAZEM DIFERENÇA

  • O primeiro é o balanço patrimonial, que resume os ativos de propriedade de uma empresa, o valor desses ativos e o mix de financiamento, dívida e patrimônio líquido usado para financiar esses ativos em um ponto no tempo. O relatório de “Balanço Patrimonial” é como uma foto tirada em determinado momento da empresa. Com esta foto em mãos é possível entender como a empresa está naquele momento, se ela tem dinheiro em caixa, se tem muitas dívidas, se possui muito capital parado em bens permanentes, se possui capital investido em estoque, sendo possível ter uma visão geral da situação da empresa através desta foto (uma imagem de resultados).
  • O segundo é o demonstrativo de resultado do exercício, que fornece informações sobre as receitas e as despesas da empresa, e o lucro resultante obtido por ela durante um período determinado. O relatório da “Demonstração de Resultado do Exercício” mostra a lucratividade da operação e sua capacidade de gerar lucro econômico. Tirando todos os custos do faturamento realizado, o empresário consegue enxergar sua margem bruta e sua margem líquida (lucro). Este relatório é fundamental para analisar a operação da empresa, se ela é viável ou não.
  • O terceiro é o demonstrativo de fluxo de caixa especifica as fontes de receita de ambas as operações e novos financiamentos, e o uso desse dinheiro durante certo período. O relatório “Demonstrativo de Fluxo de Caixa” mostra as movimentações ocorridas nos disponíveis da empresa, todas as entradas e saídas financeiras devem ser registradas no fluxo de caixa, sejam elas operacionais ou extra-operacionais. Este relatório é vital para o controle do capital de giro da empresa, para o planejamento de pagamentos e recebimentos, para que a empresa mantenha seus compromissos em dia e com uma marca sólida e confiável no mercado.

Analisando estes três demonstrativos ao longo do tempo, é possível ter uma visão completa e abrangente de qualquer empresa, tornando mais viável e segura a tomada de decisões estratégicas da empresa, garantindo sua sobrevivência e crescimento em longo prazo.

Todavia, sem a análise contínua e integrada destes demonstrativos, as tomadas de decisões nas empresas ficam comprometidas e a visão do empresário é prejudicada, tornando-se turva e podendo gerar erros estratégicos graves, comprometendo a continuidade das mesmas.

Faça o controle de suas finanças de maneira eficiente a partir de R$ 29,00 mensais

Deixe o seu comentário